Dicas úteis

Por que comemos fora na segunda-feira de Páscoa? Como nasceu esta tradição e quantos anos tem

43views

Quais os motivos que justificam o costume de comer fora na segunda-feira de Páscoa e quando é que tudo isto remonta?

Como de costume, no dia seguinte à Páscoa nós festejamos de qualquer maneira, e geralmente fazemos isso de forma diferente. Na verdade, existe uma tendência para ficar ao ar livre, mesmo que seja apenas na horta da casa ou num espaço exterior não muito longe de onde vivemos.

Muitos também aproveitam para ir muito mais longe, para ir à beira-mar ou à montanha, ao lago, à margem do rio, à mata. Na segunda-feira de Páscoa, almoço fora da cidade é obrigatóriotalvez junto com um baralho de cartas, uma bola ou qualquer outra coisa que seja útil para passar algum tempo juntos depois de comer.

A segunda-feira que se segue imediatamente à Páscoa é um dia igualmente importante, do ponto de vista da possibilidade de podermos festejar. Obviamente, há também todo um significado religioso neste caso.

No contexto litúrgico A Segunda-feira de Páscoa é chamada de “Segunda-feira do Anjo”. O nome “Segunda-feira do Anjo” deriva da tradição cristã que conta a aparição de um anjo na manhã da segunda-feira seguinte à Páscoa, anunciando às mulheres que Jesus havia ressuscitado.

Segunda-feira de Páscoa, por que existe o costume de comer fora de casa?

Este acontecimento está ligado à busca do corpo de Jesus no túmulo, descrita nos Evangelhos. Portanto, a segunda-feira seguinte à Páscoa é chamada de “Segunda-feira do Anjo” em memória deste evento.

Em vez disso, o termo “Pasquetta” deriva do termo do dialeto italiano “Pasqua”, que por sua vez deriva da palavra latina “Pascha”, que significa Páscoa. É precisamente o dia seguinte à Páscoa.

A Segunda-feira de Páscoa é comumente celebrada na Itália com piqueniques ao ar livre, passeios fora da cidade e caminhadas ao ar livre. A tradição da Segunda-feira de Páscoa remonta a tempos antigos e acredita-se que tenha origens pagãs ligadas à celebração do regresso da primavera e à celebração da natureza.

Entrando em mais detalhes, a tradição de comer fora na segunda-feira de Páscoa remonta a antigos costumes pascais da cultura camponesaonde no dia seguinte à Páscoa era tradicional passar o dia ao ar livre, talvez fazendo um piquenique no campo ou fazendo uma excursão.

VOCÊ TAMBÉM PODE ESTAR INTERESSADO EM:

Isso porque a segunda-feira de Páscoa cai na primavera, quando os dias ficam mais longos e o clima fica mais ameno, favorecendo as atividades ao ar livre.

Segunda-feira de Páscoa, uma oportunidade de passar um dia feliz juntos

VOCÊ TAMBÉM PODE ESTAR INTERESSADO EM:

Além disso, depois do período de jejum e penitência da Quaresma e do almoço solene da Páscoa, Segunda-feira de Páscoa representa uma oportunidade para relaxardivirta-se e aproveite o tempo em companhia, sem ter que seguir regras rígidas à mesa.

VOCÊ TAMBÉM PODE ESTAR INTERESSADO EM:

Depois do almoço, muitas pessoas aproveitam o dia para fazer caminhadas, caminhadas ou passeios fora da cidade. A tradição de comer fora na segunda-feira de Páscoa manteve-se, portanto, ao longo do tempo como um momento de convívio e relaxamentoem que nos dedicamos às atividades ao ar livre e ao contacto com a natureza, adaptando-nos também a dinâmicas mais modernas.

Leave a Response

Fernando Pessoa
Nos meus artigos, partilho dicas úteis sobre jardinagem e culinária em português. Conheça as minhas ideias únicas para melhorar o seu jardim e preparar pratos deliciosos.