Jardim

Ervas daninhas como indicador da qualidade do solo: Qual planta aparece mais fértil?

163views

Ninguém gosta de ervas daninhas! Há uma dor nele que se repete indefinidamente. Experimente olhar para as plantas indesejadas de uma maneira diferente! São também informações valiosas sobre o estado e a qualidade do solo. Graças a isso, você poderá planejar melhor onde e quais vegetais ou outras plantas irá cultivar.

Vote na enquete da Receita e concorra!

A tradicional enquete do leitor está de volta. Vote na sua empresa favorita e entraremos em um sorteio de prêmios valiosos.

Fonte: Youtube

Ervas daninhas também são úteis

“A definição clássica de erva daninha é: é qualquer planta que cresce onde não queremos. Isto é, mesmo que fosse uma orquídea no grão. A marcação de ervas daninhas é na verdade uma expressão da atitude de uma pessoa em relação às plantas selvagens.” afirma Helena Vlašínová em seu livro Jardim Saudável.

E como cada planta tem requisitos para determinadas condições ambientais, as ervas daninhas são um indicador útil das condições e propriedades do solo onde ocorrem. O seu crescimento não é tão aleatório como pode parecer à primeira vista.

O aparecimento aleatório de algumas plantas não significa certeza na determinação da qualidade do solo. Para determinar com maior precisão o tipo de solo, é necessário que bioindicadores específicos ocorram em maior extensão e se reproduzam em um determinado habitat.

O que as ervas daninhas dizem sobre o solo

Dependendo do tipo de erva daninha, você pode facilmente descobrir qual é a qualidade do subsolo. Se for rico em minerais como nitrogênio, magnésio, potássio ou se não tiver esses nutrientes. De acordo com a ocorrência de plantas semeadas em grande quantidade, podemos saber a acidez do solo e também se é húmido, calcário, arenoso, argiloso, úmido ou encharcado, etc.

Solo rico em húmus

É um solo fértil com pH neutro, ideal para o cultivo de hortaliças. Via de regra, tem uma rica tonalidade escura e nele prosperam urtigas, olhos de pássaro, urtigas, ciperáceas, ciperáceas e galinhas.

Solo de argila

Via de regra, são solos mais pesados, úmidos e com maior proporção de argila. É muito benéfico para plantas silvestres como banana, cavalinha, cavalinha, botão de ouro, dente de leão, edelweiss, cardo leiteiro e lilases. Não é errado tratar solos argilosos com composto.

solo arenoso

É um tipo de solo de grão grosso, por isso retém muito mal a água e aquece rapidamente. Portanto, requer regas mais frequentes e uma camada de cobertura morta também pode ajudar. Você pode reconhecer o solo pela presença de ciperáceas, campânulas de colza, erva-doce, papoulas, ciperáceas e ciperáceas. Em solo arenoso, é melhor cultivar diferentes tipos de gramíneas, lavanda e ervas mediterrâneas.

Solo de argila

Este tipo de solo pesado é muito rico em nutrientes, mas pouco permeável e retém água. Juntamente com a falta de oxigênio, causa alagamentos e deslizamentos de terra. À medida que o solo seca, ele compacta, racha e fica mais difícil de trabalhar. A adição regular de areia com húmus ou drenagem ajudará. Então, árvores frutíferas, plantas perenes e vegetais prosperam nele. Entre as ervas daninhas, o botão de ouro e a ciperácea são os que mais fazem sucesso.

Artigos relacionados

www.livin.iprima.cz, www.cesskestavby.cz, www.magazinzahrada.cz

Leave a Response

Fernando Pessoa
Nos meus artigos, partilho dicas úteis sobre jardinagem e culinária em português. Conheça as minhas ideias únicas para melhorar o seu jardim e preparar pratos deliciosos.