Jardim

É necessário remover a cobertura morta dos morangos na primavera: quando fazer, quando não

87views

Muitos jardineiros não removem a cobertura morta de seus canteiros de morangos na primavera, e isso é em vão.

Por que é necessário remover a cobertura morta dos morangos na primavera e quando não é necessário fazer isso, diz um especialista da publicação online Belnovosti, agrônomo e paisagista.

Por que você deve remover a cobertura morta dos morangos na primavera

Se você não remover a cobertura morta na primavera, o despertar dos morangos demorará uma a duas semanas.

Isso pode ser uma vantagem se as flores de morango em sua região estiverem sujeitas ao retorno das geadas.

Se não houver esse problema e o objetivo for obter uma colheita antecipada, a cobertura morta deve ser retirada ou colocada entre as fileiras assim que a neve derreter.

Antes que os caules das flores comecem a surgir, os morangos devem crescer sem cobertura morta e, então, podem ser cobertos novamente.

Usando cobertura morta, você pode regular o momento da colheita. Se você tiver vários canteiros de morangos de amadurecimento precoce, poderá remover a cobertura morta de alguns para obter uma colheita antecipada, enquanto outros podem ser deixados para dar frutos mais tarde. Desta forma, você pode estender o período de colheita dos frutos silvestres.

A propósito, a cobertura morta nem sempre é útil. É preciso levar em conta as características da região. Se chover com frequência ou se os canteiros estiverem localizados em uma área baixa, a cobertura morta apodrecerá e os morangos serão afetados por mofo.

Para prevenir doenças fúngicas, recomenda-se regar a cobertura morta com biofungicidas contendo Trichoderma ou Bacillus subtilis.

Anteriormente um especialista em como obter uma rica colheita de beterrabas suculentas e saborosas.

Leave a Response

Fernando Pessoa
Nos meus artigos, partilho dicas úteis sobre jardinagem e culinária em português. Conheça as minhas ideias únicas para melhorar o seu jardim e preparar pratos deliciosos.