Dicas úteis

As doenças mais comuns dos gatos e como tratá-las?

67views

Se você já é dono de um gato experiente ou está planejando adquirir seu primeiro animal de estimação, é essencial conhecer as doenças mais comuns que os gatos podem sofrer. A identificação oportuna dos sintomas pode ajudar significativamente no tratamento e garantir a qualidade de vida do seu amigo felino. Aprenda a reconhecer os sinais que podem indicar problemas de saúde e não hesite em contactar o seu veterinário. Aqui está uma visão geral das doenças mais comuns em gatos e dicas sobre como tratá-las.

As doenças mais comuns em gatos e como tratá-las

Os gatos são especialistas em mascarar doenças. Na natureza, uma manifestação de doença os tornaria presas fáceis, e eles mantiveram esse instinto de mascarar a fraqueza, mesmo quando eram gatos domésticos. Portanto, pode ser difícil detectar a doença em um gato numa fase inicial. Preste atenção às mudanças sutis de comportamento e nunca ignore os sinais óbvios de doença. Se você suspeitar de um problema, entre em contato com seu veterinário.

1. Parasitas internos de gatos

Principalmente os gatos que têm acesso ao exterior não conseguem evitar o parasitismo interno. Os mais comuns são as lombrigas. Portanto, é necessário cancelar regularmente a assinatura. Se o seu gato não está bem, está perdendo peso, tem pelagem de má qualidade e sofre de diarreia ou outros problemas digestivos, é provável que tenha parasitas internos.

A remoção dos parasitas internos pode ser conseguida com um vermífugo adequado, que será fornecido pelo seu veterinário ou pode ser adquirido na farmácia. Os vermífugos estão disponíveis na forma de comprimidos, pastas ou os chamados spot-on (gotas na pele atrás do pescoço).

2. Parasitas externos de gatos

Pulgas, carrapatos, sarna e outros parasitas externos podem piorar significativamente a vida do seu gato. Alguns parasitas podem ser vistos a olho nu, outros não. Portanto, fique atento a sinais como lambidas excessivas, coceira, mordidas, inquietação e deterioração da qualidade da pelagem. Se você encontrar pulgas no pelo do seu gato, poderá removê-las com eficácia usando antiparasitários. Porém, se for piolho ou sarna, peça ajuda a um veterinário.

3. Resfriado de gato

Respiração piorada, secreção nasal coberta de crostas, conjuntivite e pálpebras inchadas – estes são sintomas típicos de coriza em um gato. É uma doença infecciosa causada por vírus e bactérias.

Com sintomas mais leves, você pode ajudar o gato em casa, mas os casos mais graves requerem terapia sob supervisão de um veterinário. O tratamento envolve três etapas principais – tratar o trato respiratório, garantir a ingestão suficiente de líquidos e alimentos e suprimir infecções bacterianas secundárias.

4. Vômito e diarreia

O vômito em gatos é um problema relativamente comum que quase todos os proprietários enfrentam. Os gatos podem vomitar por vários motivos: ingestão de alimentos inadequados, corpo estranho, enjôo ao viajar de carro, vômito com o estômago vazio ou tricobezoares.

Tricobezoares são corpos estranhos causados ​​pela ingestão de pelos. Os gatos são naturalmente muito limpos e, quando seu pelo é frequentemente lambido, os pelos ficam presos na língua áspera e são engolidos. Alguns passarão pelo trato digestivo, outros não. A maior parte não passa pela digestão e permanece no estômago, onde se forma em formações chamadas tricobezoares.

5. Insuficiência renal e doenças do trato urinário

O problema urológico mais comum em gatos é a doença do trato urinário inferior. Manifesta-se por micção frequente em intervalos curtos, gemidos ao urinar e procura de locais atípicos para fazer as necessidades. As causas podem incluir anormalidades anatômicas, infecções, lesões ou tumores. No entanto, a causa mais comum é a inflamação da bexiga de origem desconhecida.

Seu veterinário recomendará o tratamento, mas uma medida adicional incluirá uma dieta especial com baixo teor de magnésio, cálcio e fósforo, que reduz a formação de cristais na urina.

A insuficiência renal é um diagnóstico frequente em gatos mais velhos. Ocorre quando os rins param de desempenhar sua função devido à perda de tecido funcional. Os sintomas incluem beber e urinar em excesso, vômitos, diarréia, perda de apetite, perda de peso, diminuição da qualidade da pelagem e aumento da salivação. A base do tratamento é uma dieta especial com teor reduzido de proteínas.

Leave a Response

Fernando Pessoa
Nos meus artigos, partilho dicas úteis sobre jardinagem e culinária em português. Conheça as minhas ideias únicas para melhorar o seu jardim e preparar pratos deliciosos.