Dicas úteis

Almofadas anti-ruído para pisos flutuantes. Mitos e verdades

43views

Você se incomoda com os sons que percorrem seu chão quando você anda, mesmo quando anda descalço? Pode estar faltando uma almofada de absorção de ruído. Neste artigo você aprenderá quando ele é usado, quais sons ele pode reduzir e por que não deve ser muito áspero. Leia os mitos e verdades sobre os tapetes antirruído e descubra como melhorar o conforto acústico da sua casa.

O chocalho e o ruído produzidos ao caminhar no chão podem ser desagradáveis. Freqüentemente, a causa é a ausência de uma almofada de absorção de ruído. Você sabe quando é usado, quais sons ele pode abafar e por que não deve ser muito grosso?

Almofadas anti-ruído e seu uso

Mito 1: A base absorvente de ruído é adequada para qualquer piso

Não é verdade. As bases antirruído são utilizadas principalmente sob pisos flutuantes, ou seja, aqueles que não estão firmemente colados à base.

Mito 2: O tapete anti-ruído amortece todos os sons

Errado. O principal objetivo da almofada anti-ruído é limitar o ruído de passagem, ou seja, sons de caminhada, queda de objetos e móveis em movimento.

Por que é utilizado principalmente sob pisos flutuantes? Porque as partes do piso colocadas pelo método flutuante não estão firmemente fixadas à base. Ao caminhar, eles se movimentam (é um movimento vertical), que é a pele. A almofada anti-ruído amortece esse movimento.

3. mito: quanto mais espessa a almofada, melhor será o amortecimento

Este é o lema. Um tapete grosso e macio pode danificar o chão. Se utilizar uma almofada espessa e macia de 5 a 8 mm, a junta de bloqueio do revestimento salta verticalmente ao atingir o chão e pode abrir-se ou danificar-se.

A espessura ideal das almofadas anti-ruído é entre 2 e 3 mm. Por exemplo, sob madeira até 3 mm, sob vinil laminado em placa HDF até 2 mm, para vinil com junta de travamento até 1,5 mm.

4º mito: Uma base com absorção de ruído uniformizará uma base irregular

No curto prazo é possível, mas no longo prazo não. Com o passar do tempo, todo contrapiso quebra nos locais de maior impacto, fazendo com que o contrapiso irregular não seja resolvido e o ruído continue a se espalhar. A almofada anti-ruído deve ser tão densa quanto possível e tão resistente quanto possível ao impacto pontual. Na maioria das vezes é feito de poliestireno extrudado, espuma de polietileno, poliuretano e fibra.

Mito 5: As almofadas anti-ruído não são adequadas para piso radiante

Não é verdade. Basta selecionar o substrato com menor resistência térmica. Além disso, as almofadas anti-ruído evitam até certo ponto a perda de calor.

Mito 6: Os mais práticos são os tapetes em rolo

Não é bem assim. Os underlays em rolo são os mais vendidos, mas além deles também existem underlays feitos de peças cortadas. Outra opção são os pisos que já possuem uma almofada de absorção de ruído integrada.

Um truque especial são as almofadas com uma camada adesiva. Eles são colocados sobre uma base nivelada, a película protetora é retirada deles e o piso é fixado sobre ela. Este sistema não é colado ao próprio substrato, por isso é fácil de desmontar se você estender a mão.

Leave a Response

Fernando Pessoa
Nos meus artigos, partilho dicas úteis sobre jardinagem e culinária em português. Conheça as minhas ideias únicas para melhorar o seu jardim e preparar pratos deliciosos.